segunda-feira, 13 de abril de 2009

Acho que ainda vamos a tempo

de travar isto.

A Páscoa não tem de ser igual ao Natal. Não tem de ser uma época festiva em que se gasta o que não se tem. Não tem de ser quinze dias em que nos hipermercados vale tudo menos tirar olhos, em que quem não tem dinheiro pensa: "Tenho de ter uma mesa cheia porque os outros têm e a minha família é tão importante para mim como a família dos outros é para eles e eu vou mostrar-lhe isso cozinhando três dias seguidos." Tudo bem, não tem mal nenhum desejarmo-nos "boa Páscoa" quando saímos do emprego, quando nos cruzamos no elevador ou quando desligamos o telefone. Não tem mal. Mas é assim que começa. Transformamos a Páscoa no Natal e a Páscoa passa a ser mais uma época festiva em que o comércio aposta. E não tem de ser assim.

5 comentários:

P. disse...

concordo plenamente

Pipoca disse...

Onde é que eu assino?

Marisa disse...

Eu não ligo nenhuma à Pascoa nem gasto dinheiro com ela.

bica disse...

Excelente post.

black cat disse...

adorei, faço dessas palavras as minhas é impossivel estar em tal concordancia com alguém os meus parabéns